Perguntas Frequentes

Após o uso, utilize água quente para a limpeza de Seringas usadas para vacinas vivas. Não utilize desinfetantes que deixam resíduos e destroem a vacina. Para outras vacinas podem ser utilizados água e sabão neutro. Depois de limpas, lubrificar as borrachas com silicone, vaselina neutra ou azeite de Oliva.

Primeiro ler o rótulo da embalagem, confirmando se o produto está dentro do prazo de validade. Verificar também como foi armazenada a vacina e ver a dosagem correta. Não misture vacinas diferentes. Utilize a agulha correta. Troque a agulha a cada 10 -15 animais. Não utilize agulhas quebradas, tortas ou enferrujadas. Antes de vacinar, tire o ar da Seringa. Aplique as vacinas na tábua do pescoço. Não vacine em regiões de carnes nobres, como na linha do dorso lombar e traseiro. Depois de vacinar, proceda a limpeza do equipamento.

O operador deve colocar-se atrás do animal, segurando com a mão direita um dos cabos do castrador, que estará aberto. Manualmente, com o indicador e o polegar da mão esquerda, separar e empurrar o cordão direito do saco escrotal, isolando-o contra a parede do escroto. Ajustar o castrador, fazendo com que o cordão fique entre as mandíbulas do aparelho junto ao canto esquerdo. Prender o cordão entre as mandíbulas , firmando o cabo livre do castrador sobre uma perna do operador. Apertar os dois cabos até que o castrador Burdizzo se feche totalmente, liberando a mão que separava o cordão. Ao fechar o castrador o cordão será seccionado e sofrerá um recuo imediato. Pode ser verificado o rompimento apalpando-se o escroto. Repetir a operação com o outro cordão. Não castrar os dois cordões ao mesmo tempo. Em aproximadamente 45 dias o testículo se atrofia.

O castrador Callicrate tem muitas vantagens: permite utilizar em animais jovens e adultos. É um procedimento não-cirurgico, rápido e seguro e não interfere na produção animal.

A Cerca Eletrica Rural é mais economica, mais fácil de se montar e mais prática de se usar. Permite realizar subdivisões em pastagens cultivadas ou naturais permitindo a utilização de programa de pastoreio rotativo, por exemplo.

Sim a Cerca Eletrica Rural se adapta a qualquer espécie de animal doméstico. O que vai diferenciá-las é basicamente o numero de fios na cerca e a potência do aparelho.

Existe um Eletrificador/Energizador de Cerca para cada situação. Primeiramente temos que saber a distância do aparelho até o mourão mais longe da cerca a ser eletrificada. Com este raio de ação formado sabemos indicar o aparelho certo para cada ocasião. Depois, através do numero de Joules de cada aparelho, sabemos quantos quilômetros de fios podem ser eletrificados dentro deste raio formado.

É um aparelho que libera na Cerca Eletrica Rural pulsos eletricos com uma grande quantidade de energia, de curtíssima duração, dentro de um limite estabelecido por normas internacionais. Isto permite eletrificar grandes extensões de área e ao mesmo tempo ele consegue superar consideráveis perdas de energia na cerca.

As marcações aplicadas por meio carimbo de ferros de marcar lisos, devem ser mergulhados na tinta e pressionados no dorso do animal.

Segue abaixo uma fórmula artesanal, mas muito eficaz para a tinta que deve ser utilizada em carimbos:
 

INGREDIENTES

1 kg de sebo bovino ou ovino

1 pacote de 250 g de tinta em pó xadrez, comprado em ferragem

MODO DE PREPARO

Aquecer o sebo até derreter. Ir misturando a tinta em pó xadrez aos poucos. Deixar esfriar.

Para temperaturas quentes, esta mistura funciona bem. Já para regiões mais frias, a mistura pode ficar muito consistente e de difícil manuseio. Recomenda-se, neste caso, reaquecer a mistura e colocar óleo vegetal (exemplo: de soja), até conseguir a consistência adequada.

LOCAL DE APLICAÇÃO

Passar a tinta  no dorso do animal.  Identificação utilizada para separação em lotes para leilão, manejos diversos e Identificação de animais para leitura da tuberculinização.

OBS: outros tipos de óleos (sintéticos ou graxas, derivados de petróleo), podem causar irritação na pele dos animais e até mesmo ferimentos.